Como ler seu pneu

Vamos tomar por base o pneu 195/55 R16 87V e ver o que cada número e letra representa:

195 – Largura do pneu em milímetros
55 – Perfil, representa o percentual entre a altura e a largura da seção do pneu em milímetros. Quanto menor for esse número, mais baixo será o perfil do pneu.
R – Tipo de construção do pneu. Neste caso, o "R" significa radial (a grande maioria). O pneu também pode ser "D" (diagonal) ou "B" (belted em inglês).
16 – Diâmetro interno do pneu em polegadas = diâmetro do aro.
87 – Índice de carga, indica a capacidade de carga máxima que o pneu pode suportar. Neste caso, o número 82 revela que este pneu leva a carga máxima de 545 kg.
V – Símbolo de velocidade, indica a velocidade máxima a que o pneu pode ser submetido. A letra V estabelece que o pneu pode rodar até 240 km/h. (confira a tabela abaixo para saber a velocidade que cada letra representa).

 

Tabela de índice de velocidade máxima

N - 140
P - 150
Q - 160
R - 170
S - 180
T - 190
U - 200
H - 210
V - 240
W - 270
Y - 300

Pneu tem validade?

Sim! E na hora de comprar um pneu é importante observar sua validade.

 

A forma mais simples é, novamente, observar sua "identidade" na lateral –  tecnicamente conhecida como flanco. Após a sigla DOT geralmente fica um número de quatro dígitos, como "1511". Os dois primeiros representam a semana e os dois últimos o ano de fabricação. Ou seja, neste exemplo o pneu foi fabricado na 15ª semana de 2011. Simples assim.

Vale destacar que o prazo de validade dos pneus é de 5 anos – mesmo que não haja uso. Após este período, a borracha endurece e podem aparecer pequenas rachaduras. Em caso de bolhas ou deformações, a estrutura pode estar comprometida. Neste caso, não pense duas vezes e troque logo seu pneu.

Como saber se meu pneu está no final da vida útil?

Outra marca importante do pneu é o indicador de desgaste da rodagem - TWI (Tread Wear Indicators). Se o pneu estiver gasto até ao ponto em que os indicadores de desgaste tenham a mesma altura dos reforços adjacentes do piso, isso significa que o pneu possui apenas 1,6 mm de profundidade. Ou seja, o pneu está liso ou "careca". Atenção! Segundo nossa legislação, a profundidade da área que fica em contato com o solo não pode ser inferior a 1,6 mm. Além de ser perigoso, quem trafegar com o pneu "careca" pode ter o carro apreendido.

 

A escolha de um pneu para seu veículo deve ser feito em um ambiente com total confiança e segurança. Estamos há 32 anos no mercado, sempre procurando melhorar e aprimorar nossos serviços.Em nosso Auto Center fazemos a avaliação gratuita dos seus pneus e indicamos se já está na hora de troca-los! 

Quando fazer o balanceamento?

Ao menor sinal de trepidação, falta de aderência, e desgaste desigual é importante procurar um centro automotivo para refazer o balanceamento. O processo consiste em fazer a retirada das rodas e, em um aparelho específico, será identificado o ponto de desequilíbrio.


Após essa etapa, é introduzido pequeno contrapeso para que a roda passe a ter um balanceamento adequado para a rotação. Isso provoca suavidade aos movimentos da suspensão, conferindo conforto, segurança e economia. É importante salientar que o balanceamento só é eficaz em caso de uma suspensão sem quaisquer problemas sérios.

Não use pneus de diferentes tamanhos: Para que o balanceamento, bem como desgaste, alinhamento, desempenho, é muito importante que os quatro pneus sejam de um tamanho único. Além disso, é fundamental que no mesmo eixo, eles sejam da mesma marca e modelo, além do mesmo tamanho. Fique atento aos sintomas apresentados. Carro é igual a gente, até pode morrer do nada, mas, o mais comum é dar um aviso antes.

Quais as consequências de não manter os pneus calibrados?

É muito importante verificar a pressão de ar dos seus pneus toda vez que abastecer seu veículo, com um manômetro bem aferido. A pressão insuficiente ou excessiva pode provocar um desgaste anormal e excessivo que, por sua vez, pode provocar o sobreaquecimento dos pneus, um aumento do consumo de combustível ou mesmo situações perigosas como o estouro de um pneu. 

A perda contínua da pressão de ar indica um possível problema da montagem do pneu ou quem sabe um furo. Consulte imediatamente o revendedor de pneus especializado neste caso. Com o pneu rodando sempre com a pressão ideal pode ter a certeza que estará otimizando sua vida útil.

Você já ouviu falar em "Pneu Verde"?

O pneu verde na realidade é preto como todos os demais, mas é chamado assim por uma questão ecológica. Por ser fabricado com mais sílica ele reduz o atrito com o asfalto. Se o atrito reduz, o motor tem que fazer menos força para movimentar o carro, o que significa uma redução de combustível (e emissões) para percorrer a mesma distância.

Para provar que o pneu verde realmente reduz o consumo, imaginaram um teste, chamado de “coasting”, que determina se existe ou não uma redução de atrito da borracha com o asfalto. “Coasting”, numa tradução livre, poderia ser o carro rodando livre, sem propulsão motora, só no “embalo”.

No teste, o automóvel equipado com pneus verdes é acelerado numa reta até atingir 70 km por hora e então se desliga o motor. Mede-se então quantos metros o carro vai rodar até parar por completo. Na segunda etapa, ele é equipado com pneus tradicionais e repete-se o teste dentro dos mesmos parâmetros. Aí basta comparar no hodômetro quantos metros o carro rola com cada um. Com os tradicionais, ele rodou exatos 990 metros. Com os verdes, 1435 metros. Ou seja, 45% mais no “coasting”.

Solicite seu orçamento por WhatsApp (clique aqui para abrir)
ou pelo formulário abaixo:

Contate-nos

Rua Luiz Abry, 1364

Centro, Pomerode / SC

De segunda à sexta:

Das 8h às 12h e das 13h30 às 18h.

​Sábados: 8h às 12h

  • Ícone do Facebook Branco
  • Instagram

© 2019 por Pedrini Pneus.

Site criado por Alho-poró Marketing

pedrini_pneus_logotipo.png